Brasiliana instalações de 1960 até hoje

02.10.2013

A partir do dia 2 de outubro, o Schirn Kunsthalle Frankfurt expõe uma mostra coletiva dedicada às instalações artísticas brasileiras, onde espaços que oferecem experiências intensas irão apresentar a versão brasileira do que se tornou um meio fundamental na arte contemporânea. Um comunidade artística excepcionalmente animada no final de 1950 explorou criticamente as teorias e tendências modernistas nas metrópoles ocidentais, dando origem, no entanto, a uma arte original e genuinamente brasileira. A síntese de elementos de diferentes culturas gerou uma arte brasileira característica, poderosa, muito expressiva, e em que a interação sensorial, física e intelectual da mesma desempenha um papel fundamental. A transformação da imagem em uma experiência viva fora da imagem tem sido o seu foco desde então. Neste espírito, artistas brasileiros como Lygia Clark, Cildo Meireles, Hélio Oiticica, Neville D'Almeida, e Tunga produzem obras de arte amplas que envolvem os espectadores como um todo, os cerca, ocupa, incorpora, desafia fisicamente e visualmente em diversas maneiras. A exposição apresenta instalações a partir do início dos anos 1960 através de novas posições artísticas para demonstrar o elemento especificamente brasileiro desta "arte da experiência" , na qual o observador está diretamente envolvido como participante.

Tags: lygiaclarkfrankfurtcildomeirelesnevilledalmeidatungaalemanhaexposicaoinstalacaoexperiencia.


Brasiliana instalações de 1960 até hoje

Brasiliana instalações de 1960 até hoje